fbpx
+55 19 99932-3407 / 3256-7749     /    contato@eccofibras.com.br     /    Seg a Sex das 9 às 18h

A Terapia fotodinâmica (TFD) (em inglês: Photodynamic Therapy ou PDT) é uma reação fotoquímica associada a uma substância fotossensibilizante, uma fonte de luz e oxigênio. 

Temos presentes então: 

– Foto sensibilizador (FS) – Alvo da Luz terapêutica
– Luz Terapêutica (Laser ou LED) – Emitindo um determinado comprimento de onda
– Presença de Oxigênio Molecular- Que levará à morte celular do microrganismo. 

Quando acontece administração tópica ou sistêmica de um agente fotossensibilizador (FS) não tóxico, seguido da irradiação num comprimento de onda adequado, ocorre uma interação e reação entre o FS e as moléculas de oxigênio da célula, levando a produção de radicais livres, ou transferência de energia ou oxigênio, que induzem a produção de oxigênio singleto, causando alto efeito citotóxico de desordem na parede celular e danos no DNA do local alvo de tratamento induzindo a morte celular e destruição do tecido doente. 

O Azul de Metileno (AM) é um dos FS que se apresenta como um com um bom candidato para a aplicação clínica da PDT, devido a seu comprimento de absorção máximo ser na faixa do vermelho em torno de 660 nm, com boa penetração relativa na pele, sua comprovada ação contra bactérias, sua disponibilidade e baixa toxicidade. Existem outras opções de FS como azul de toloidinacurcumina, verde malakita, entre outros. 

O mecanismo de ação da PDT, que se dá por meio da ativação luminosa de um FS, este absorve os fótons de luz fazendo com que seus elétrons passem a um estado excitado. Na presença de um substrato, como o oxigênio em sua forma fundamental (ou oxigênio tripleto), o agente fotossensibilizante ao retornar ao seu estado natural transfere energia ao substrato, formando espécies de radicais altamente reativas. 

Neste sentido, os altos níveis de estresse oxidativo gerado por essa associação da tríade da PDT, qual seja luz, O2 e FS, são capazes de inviabilizar células e microrganismos ativando cascatas de necrose, apoptose e autofagia celular, clinicamente pode se estabelecer como uma alternativa terapêutica promissora para a desinfecção de feridas e evidências apontam positivamente para efeito coadjuvante no processo e aceleração de reparo tecidual, cicatrização e até mesmo na redução de dor e sensibilidade local. 

 #OSMELHORESUSAMECCOFIBRAS 

Deixe seu comentário

Translate